Aparelhos Auditivos: Como Funciona, Tipos E Tecnologias!

Os aparelhos auditivos são aparelhos que revolucionaram a qualidade de vida de pessoas com problemas auditivos no mundo inteiro. É um aparelho eletrônico que funciona como um amplificador, fazendo possível com que aqueles que têm a capacidade auditiva comprometida possam ser integradas na sociedade mais facilmente.

Apesar de ser um apetrecho bastante democrático, você sabe exatamente como esses aparelhos funcionam? Essa é uma curiosidade que deve passar pela cabeça de todos que já viram uma pessoa utilizando-o.

Bem, foi para isso que criamos esse texto, assim falaremos sobre como os aparelhos auditivos funcionam e também sobre os tipos.


COMO FUNCIONAM OS APARELHOS AUDITIVOS

Se simplificarmos ao máximo essa resposta, trata-se basicamente de um microfone e um amplificador que ficam posicionados no canal auditivo do indivíduo, mas, agora vamos às minúcias do equipamento, explorando um pouco mais sobre como o som é captado por nossos aparelhos.

 

COMO NÓS CONSEGUIMOS OUVIR

O som nada mais é que uma vibração que viaja pelo ar e consegue ser captada por nossos ouvidos. Para isso, essas vibrações devem fazer uma membrana que fica na parte interior do nosso ouvido vibrar, ela é chamada de tímpano e está conectada a um conjunto de 3 ossos minúsculos.

Esses ossos (bigorna, martelo e estribo), por sua vez, transmitem o som para a cóclea que transforma as vibrações mecânicas em hidráulicas que então são captadas por células especializadas e transformadas em impulsos nervosos que viajam até o cérebro.

Podemos ver que esse não é um processo simples e qualquer mal funcionamento em algum desses itens pode prejudicar a audição do indivíduo.


OS APARELHOS AUDITIVOS

O aparelho conta com algumas peças fundamentais além das duas já mencionadas: receptor, bateria, adaptadores e chip de processamento sonoro. Daqui já conseguimos ver que não é um simples aparelho de som.

A qualidade do som está diretamente associada às especificações das partes do aparelho auditivo, quanto melhor for, a experiência do usuário será mais fidedigna a vida real, mas adentrarmos esse ponto mais a frente nesse texto.

O passo a passo é o seguinte:

(1) Os microfones captam os sons; (2) o chip de processamento sonoro analisa os sons; (3) os sons selecionados são enviados para o receptor; (4) este então são transmitidos para o indivíduo o que ajuda na captação desses impulsos que, posteriormente, serão analisados pelo cérebro, completando o ciclo da audição.


QUANDO USAR O APARELHO AUDITIVO?

O aparelho é uma indicação do otorrinolaringologista e se faz necessário para casos de surdez pelo desgaste dos componentes do aparelho auditivo, provocando assim dificuldade para que as ondas sonoras que viajam pelo ar sejam detectadas.

Pode ser necessário após situações tais como:

  • Sequelas após inflamações severas do aparelho auditivo;
  • Traumatismos que ocasionaram alteração da estrutura do ouvido;
  • Degeneração natural ou não das células responsáveis pela conversão das ondas sonoras em impulsos nervosos;
  • Tumores do canal auditivo;
  • Doenças que possam alterar as estruturas responsáveis pela captação do som, tais como otosclerose.

Esses são somente alguns exemplos de causas que podem levar um indivíduo a necessitar utilizar o aparelho auditivo, contudo, ressaltamos que a sua necessidade deve ser indicada por um profissional capacitado.

Agora que já sabemos como os aparelhos auditivos funcionam e suas indicações, vamos aos tipos de aparelhos.

 

TIPOS DE APARELHOS AUDITIVOS

Existem alguns tipos de aparelhos no mercado, alguns podem funcionar melhor do que outros ou ainda serem mais confortáveis de usar. A escolha/indicação também pode variar de acordo com a tecnologia aplicada, sendo mais caros a depender do que tem a oferecer.

  • Retroauricular: esse modelo é encaixado na parte externa da orelha e conduz o som através de um tubo fino que fica no ouvido.
  • Intracanal: é fixado diretamente no canal auditivo e é feito sobre medida, ou seja, é realizado um molde para a criação de um aparelho com suas exatas medidas.
  • Intracanal profundo: esse é o mais tecnológico dos três e é praticamente invisível quando colocado. Ele se encaixa totalmente dentro do canal auditivo, sendo ideal quando se pensa em estética.

Esses são exemplos genéricos sobre os tipos de usos, contudo, existem aparelhos que fazem uso de tecnologias como bluetooth, permitindo que sons de smartphones sejam reproduzidos no aparelho auditivo, sejam eles multimídia ou até ligações; microfones inteligentes capazes de distinguir barulhos aleatórios como passos de vozes e até mesmo direcionais que conseguem distinguir os ambientes barulhentos e ignorá-los.

 

Os aparelhos auditivos são ferramentas muito úteis na vida de quem realmente precisa deles e bastante tecnologia tem sido empregada para fazer a vida dessas pessoas cada vez melhor e próxima ao que é considerado normal.

Gostou desse artigo? Conseguirmos responder às suas questões a respeito de como aparelhos auditivos funcionam e quais os tipos que podem ser encontrados no mercado? Deixe suas dúvidas nos comentários!

Até a próxima!

Oportunidade única: Teste o aparelho gratuitamente por 7 dias

Ligue agora para reservar seu horário! (11) 4561-7971

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *